1, 2. Que coisas espantosas Elias já havia visto, mas que eventos espetaculares presenciou à entrada de uma caverna no monte Horebe?

ELIAS já havia visto coisas espantosas: corvos lhe trouxeram comida duas vezes por dia, enquanto vivia num esconderijo; dois recipientes supriram farinha e azeite sem nunca esvaziar durante uma fome prolongada; até mesmo fogo caiu do céu em resposta à sua oração. (1 Reis, capítulos 17, 18) Mas Elias nunca havia visto nada como o que se segue.

Abrigado à entrada de uma caverna no monte Horebe, ele presenciou uma série de eventos espetaculares. Primeiro, um vento. Deve ter causado um ruído ensurdecedor, pois, de tão forte, ‘rompia montes e destroçava rochedos’. Depois houve um terremoto, que liberou forças tremendas confinadas na crosta terrestre. Em seguida, fogo. Enquanto esse ardia, Elias deve ter sentido o sopro de seu calor escaldante. — 1 Reis 19:8-12.

“Eis que Jeová estava passando”

3. Elias presenciou evidências de que qualidade divina e onde podemos ver evidências dessa mesma qualidade?

Todos esses eventos de naturezas diversas, presenciados por Elias, tiveram algo em comum — eram demonstrações do grande poder de Jeová. Naturalmente, não é preciso ver um milagre para discernir que Deus tem essa qualidade. Ela é óbvia. A Bíblia diz que a criação é prova do “sempiterno poder e Divindade” de Jeová. (Romanos 1:20) Pense nos clarões e estrondos de uma tempestade, na majestosa precipitação das águas de uma cachoeira, na estonteante vastidão de um céu estrelado! Não vê nessas manifestações o poder de Deus? No entanto, poucos no mundo atual realmente reconhecem o poder divino. Menos ainda encaram de maneira apropriada esse poder. Entender essa qualidade divina, porém, nos dá muitos motivos para nos achegar  a Jeová. Nesta seção, vamos realizar um estudo detalhado do poder inigualável de Jeová.

Qualidade essencial de Jeová

4, 5. (a) Que relação existe entre o nome de Jeová e seu poder? (b) Por que é apropriado que Jeová tenha escolhido o touro como símbolo de seu poder?

Jeová é incomparável em poder. Jeremias 10:6 diz: “De modo algum há alguém igual a ti, ó Jeová. Tu és grande e teu nome é grande em potência.” Note que potência, ou poder, está relacionada com o nome de Jeová. Lembre-se de que esse nome evidentemente significa “Ele Causa que Venha a Ser”. O que habilita Jeová a criar qualquer coisa que ele queira e se tornar o que quer que ele deseje se tornar? O poder. Sim, Jeová tem capacidade ilimitada para agir, para cumprir a sua vontade. Esse poder é uma de suas qualidades essenciais.

Visto que jamais poderíamos entender a plenitude de seu poder, Jeová usa ilustrações para nos ajudar. Como já vimos, ele usa o touro como símbolo de poder. (Ezequiel 1:4-10) É uma escolha apropriada, pois mesmo o touro domesticado é uma criatura grande e poderosa. O povo da Palestina nos tempos bíblicos raramente, se é que alguma vez, se confrontava com algum animal mais forte. Mas eles conheciam, sim, um tipo de touro ainda mais temível — o touro selvagem, ou auroque, hoje extinto. (Jó 39:9-12) O imperador romano Júlio César disse certa vez que os touros selvagens eram quase do tamanho de elefantes. “É grande a força deles”, escreveu, “e é grande a sua velocidade”. Imagine como você se sentiria pequeno e fraco perto de uma criatura dessas!

6. Por que somente Jeová é chamado de “Todo-Poderoso”?

Similarmente, o homem é bem pequeno e fraco em  comparação com o Deus de poder, Jeová. Para este, até mesmo nações poderosas são como mera camada fina de pó numa balança. (Isaías 40:15) Diferentemente de qualquer criatura, o poder de Jeová é ilimitado, pois só ele é chamado de “Todo-Poderoso”. * (Revelação [Apocalipse] 15:3) Jeová é “vigoroso em poder” e ‘abundante em energia dinâmica’. (Isaías 40:26) Ele é a fonte perene, inesgotável, de força e de poder. Ele não depende de uma fonte externa de energia, pois “a força pertence a Deus”. (Salmo 62:11) De que maneiras, porém, Jeová usa seu poder?

Como Jeová usa seu poder

7. O que é o espírito santo de Jeová, e que ideia transmitem as palavras dos idiomas originais usadas na Bíblia?

Espírito santo emana de Jeová em quantidade ilimitada. É o poder de Deus em ação. De fato, em Gênesis 1:2 a Bíblia refere-se ao espírito santo como “força ativa” de Deus. As palavras hebraica e grega originais vertidas “espírito” podem, em outros contextos, ser traduzidas por “vento”, “fôlego” e “sopro”. Segundo os lexicógrafos, as palavras dos idiomas originais transmitem a ideia de uma força invisível em ação. Assim como o vento, o espírito de Deus é invisível para nós, mas seus efeitos são reais e discerníveis.

8. Que expressões simbólicas a Bíblia usa para referir-se ao espírito santo, e por que são apropriadas?

O espírito santo de Deus é infinitamente versátil. Jeová pode usá-lo para realizar qualquer propósito que tenha em mente. É apropriado, pois, que na Bíblia o espírito santo seja simbolicamente chamado de “dedo”, “mão forte” ou “braço estendido” de Deus. (Lucas 11:20;Deuteronômio 5:15; Salmo 8:3) Assim como o homem pode usar as mãos para realizar uma grande variedade de tarefas que exigem diferentes graus de força ou de destreza, Deus podia,  e ainda pode, usar seu espírito para realizar qualquer coisa — como criar o infinitésimo átomo, partir o mar Vermelho ou capacitar os cristãos do primeiro século a falar em línguas.

9. Até que ponto vai o poder de comando de Jeová?

Jeová também usa o poder no exercício de sua autoridade como Soberano Universal. Consegue imaginar ter sob seu comando milhões e milhões de súditos inteligentes e capazes, ansiosos de cumprir as suas ordens? Jeová tem tal poder de comando. Ele tem servos humanos, que as Escrituras muitas vezes comparam a um exército. (Salmo 68:11; 110:3) No entanto, o ser humano é uma criatura fraca, em comparação com um anjo. Ora, quando os soldados assírios atacaram o povo de Deus, um único anjo matou 185 mil deles numa só noite! (2 Reis 19:35) Os anjos de Deus são “poderosos em poder”. — Salmo 103:19, 20.

10. (a) Por que o Todo-Poderoso é chamado de Jeová dos exércitos? (b) Quem é a criatura mais poderosa de Jeová?

10 Quantos anjos existem? O profeta Daniel, numa visão que teve do céu, observou bem mais de 100 milhões de criaturas espirituais perante o trono de Jeová. Mas nada indica que ele tenha visto a totalidade dos anjos. (Daniel 7:10) Portanto, talvez existam centenas de milhões de anjos. De modo que Deus é chamado de Jeová dos exércitos. Esse título indica sua posição poderosa de Comandante de uma vasta e organizada formação de anjos poderosos. Acima de todas essas criaturas espirituais ele colocou alguém como responsável, seu Filho amado, “o primogênito de toda a criação”. (Colossenses 1:15) Como arcanjo — superior a todos os anjos, serafins e querubins —, Jesus é a criatura mais poderosa de Jeová.

11, 12. (a) De que maneiras a palavra de Deus exerce poder? (b) Como Jesus atestou a grandeza do poder de Jeová?

11 Mas Jeová usa o poder ainda de outras maneiras. Hebreus 4:12 diz: “A palavra de Deus é viva e exerce poder.” Já  observou o poder fenomenal da palavra de Deus, a mensagem inspirada pelo espírito, preservada na Bíblia? Ela pode nos fortalecer, edificar a nossa fé e nos ajudar a fazer grandes mudanças pessoais. O apóstolo Paulo alertou concrentes contra indivíduos que levavam uma vida crassamente imoral. Daí acrescentou: “No entanto, isso é o que fostes alguns de vós.” (1 Coríntios 6:9-11) Sim, “a palavra de Deus” havia exercido seu poder sobre eles e os ajudado a fazer mudanças.

12 O poder de Jeová é tão imenso, e seus meios de usá-lo são tão eficazes, que nada pode impedi-lo. Jesus disse: “A Deus todas as coisas são possíveis.” (Mateus 19:26) Com que objetivos Jeová usa seu poder?

Poder guiado por um propósito

13, 14. (a) Por que se pode dizer que Jeová não é uma fonte impessoal de energia ou poder? (b) De que maneiras Jeová usa seu poder?

13 O espírito de Jeová é muito superior a qualquer força física; e Jeová não é uma força impessoal, uma mera fonte de energia. É um Deus pessoal, no pleno controle de seu próprio poder. O que, então, o induz a usá-lo?

14 Como veremos, Deus usa seu poder para criar, destruir, proteger e restaurar — em suma, para fazer tudo o que se enquadra nos seus propósitos perfeitos. (Isaías 46:10) Em certos casos, Jeová usa o poder para revelar aspectos importantes de sua personalidade e de seus padrões. Acima de tudo, ele o usa para cumprir Sua vontade — vindicar sua soberania e santificar seu santo nome por meio do Reino messiânico. Nada pode frustrar esse propósito.

15. Com que propósito relacionado com os seus servos Jeová usa o seu poder, e como se viu isso no caso de Elias?

15 Jeová também usa seu poder para nos beneficiar pessoalmente. Note o que diz 2 Crônicas 16:9: “Quanto a Jeová, seus olhos percorrem toda a terra, para mostrar a sua  força a favor daqueles cujo coração é pleno para com ele.” O que aconteceu com Elias, conforme mencionado no início, ilustra isso. Por que Jeová lhe fez aquelas demonstrações assombrosas de poder divino? Bem, a perversa Rainha Jezabel havia jurado matar Elias. O profeta estava fugindo para salvar a vida. Ele se sentia sozinho, assustado e desanimado — como se todo o seu trabalho árduo tivesse sido em vão. Para consolar esse homem aflito, Jeová lembrou-o vividamente da grandeza do poder divino. O vento, o terremoto e o fogo indicavam que o Ser mais poderoso do Universo apoiava Elias. Por que deveria ter medo de Jezabel, tendo o apoio do Deus Todo-Poderoso? — 1 Reis 19:1-12. *

16. Quando meditamos no grande poder de Jeová, por que isso nos consola?

16 Embora atualmente não seja sua época de fazer milagres, Jeová não mudou desde os dias de Elias. (1 Coríntios 13:8) Ele está tão desejoso como sempre esteve de usar seu poder em favor dos que o amam. É verdade que ele reside num elevado domínio espiritual, mas não está longe de nós. Seu poder é ilimitado, de modo que a distância não é nenhum obstáculo. Na verdade, “Jeová está perto de todos os que o invocam”. (Salmo 145:18) Certa vez, quando o profeta Daniel orou a Jeová pedindo ajuda, um anjo lhe apareceu antes mesmo de ele terminar de orar! (Daniel 9:20-23) Nada pode impedir Jeová de ajudar e fortalecer aqueles a quem ele ama. — Salmo 118:6.

O grande poder de Deus o torna inacessível?

17. Em que sentido o poder de Jeová nos inspira temor, mas que tipo de temor não inspira?

17 Será que deveríamos temer a Deus por causa do seu  poder? A única resposta possível é sim e não. Sim, no sentido de que tal qualidade nos dá amplos motivos para termos temor reverente, aquele profundo respeito que consideramos brevemente no capítulo anterior. Esse temor, diz a Bíblia, é “o princípio da sabedoria”. (Salmo 111:10) Mas também respondemos não, no sentido de que o poder de Deus não nos dá motivo para ter pavor dele ou evitar nos dirigir a ele.

18. (a) Por que muitos não confiam em pessoas poderosas? (b) Que certeza temos de que o poder de Jeová não pode corrompê-lo?

18 “O poder tende a corromper; o poder absoluto corrompe absolutamente.” Assim escreveu o historiador inglês Lorde Acton, em 1887. Essa declaração já foi citada muitas vezes, talvez porque tantas pessoas veem nela uma verdade inegável. Humanos imperfeitos costumam abusar do poder, como a História confirma vez após vez. (Eclesiastes 4:1; 8:9) Por isso, muitos não confiam nos poderosos e se afastam deles. Tendo em vista que o poder de Jeová é absoluto, será que isso o corrompeu de alguma maneira? Certamente que não! Como já vimos, ele é santo, absolutamente incorruptível. Jeová é diferente dos imperfeitos homens e mulheres de poder neste mundo corrupto. Ele nunca abusou de seu poder, e jamais o fará!

19, 20. (a) Jeová sempre usa seu poder em harmonia com que outras qualidades, e por que isso é reanimador? (b) Como você ilustraria o autocontrole de Jeová, e por que isso o atrai?

19 Lembre-se de que o poder não é a única qualidade de Jeová. Ainda estudaremos sua justiça, sua sabedoria e seu amor. Mas não pense que as qualidades de Jeová se manifestam de modo rígido ou mecânico, como se ele exercesse apenas uma delas por vez. Ao contrário, veremos nos próximos capítulos que Jeová sempre usa seu poder em harmonia com a justiça, a sabedoria e o amor. Considere ainda  outra qualidade de Deus, rara entre os governantes do mundo — o autocontrole.

20 Imagine encontrar um homem tão alto e tão forte que você se sinta intimidado por ele. Com o tempo, porém, você percebe que ele parece ser gentil. Está sempre disposto e ansioso para usar seu poder para ajudar e proteger as pessoas, em especial os indefesos e vulneráveis. Ele jamais abusa de sua força. Você o vê ser caluniado sem justa causa e ainda assim o comportamento dele é firme, porém calmo, digno, até mesmo bondoso. Talvez fique imaginando se seria capaz de mostrar a mesma mansidão e autocontrole, em especial se fosse tão forte quanto ele! À medida que fosse conhecendo melhor esse homem, não teria vontade de se achegar mais a ele? Temos muitos outros motivos para nos achegar ao todo-poderoso Jeová. Note a sentença inteira em que se baseia o título deste capítulo: “Jeová é vagaroso em irar-se e grande em poder.” (Naum 1:3) Jeová não se apressa em usar seu poder contra as pessoas, nem mesmo contra os perversos. Ele é brando e bondoso. Mostrou ser “vagaroso em irar-se” diante de muitas provocações. — Salmo 78:37-41.

21. Por que Jeová não obriga as pessoas a fazer a Sua vontade, e o que isso nos ensina a respeito dele?

 21 Considere o autocontrole de Jeová de outro ângulo. Se você tivesse poder ilimitado, acha que se sentiria, às vezes, tentado a obrigar as pessoas a fazer as coisas do seu jeito? Jeová, com todo o seu poder, não compele as pessoas a servi-lo. Embora servir a Deus seja o único caminho para a vida eterna, ele não nos obriga a prestar-lhe tal serviço. Em vez disso, bondosamente dignifica cada pessoa com a liberdade de escolha. Ele alerta contra as consequências das escolhas erradas e fala das recompensas das escolhas certas. Mas nós é que temos de escolher. (Deuteronômio 30:19, 20) Jeová simplesmente não tem interesse em que seus servos o obedeçam por obrigação, ou por temor mórbido de seu assombroso poder. Ele procura os que se oferecem voluntariamente para servi-lo, por amor. — 2 Coríntios 9:7.

22, 23. (a) Que indicações há de que Jeová se agrada em dar poder a outros? (b) O que consideraremos no próximo capítulo?

22 Vejamos mais um motivo pelo qual não precisamos ter pavor do Deus Todo-Poderoso. Humanos poderosos, em geral, temem partilhar o poder. Jeová, no entanto, se agrada em dar poder a seus adoradores leais. Ele delega grande autoridade a outros, como a seu Filho, por exemplo. (Mateus 28:18) Jeová também dá poder a seus servos de outra maneira. A Bíblia explica: “Tuas, ó Jeová, são a grandeza, e a potência, e a beleza, e a excelência, e a dignidade; pois teu é tudo nos céus e na terra. . . . Na tua mão há poder e potência, e na tua mão há a capacidade para engrandecer e para dar força a todos.” — 1 Crônicas 29:11, 12.

23 Sim, Jeová terá prazer em lhe dar força. Ele até mesmo confere “poder além do normal” aos que desejam servi-lo. (2 Coríntios 4:7) Não se sente atraído a esse Deus dinâmico, que usa seu poder de modo tão bondoso e correto? No próximo capítulo, focalizaremos como Jeová usa seu poder para criar.